quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Textual description of firstImageUrl

Governo trocará médicos cubanos por brasileiros.


Governo trocará médicos cubanos por brasileiros.


O governo de Michel Temer irá trocar médicos cubanos por médicos brasileiros e já está sendo criticado por uma ala da extrema esquerda dizendo que o fato se trata de preconceito contra os cubanos.

Imagem de uma cruz vermelha em uma maleta de médicos

Atualmente 62,4% dos 18.240 médicos do
programa "mais médicos" são de cubanos, que vieram num acordo bilateral entre Dilma e Fidel Castro, enquanto 29% é composto por brasileiros e 8,4 são formado por médicos estrangeiros não cubanos.

Com essa nova medida o governo pretende trocar 4 mil médicos cubanos e alocar médicos brasileiros em suas vagas, reduzindo de 11,4 mil, para 7,4 mil médicos cubanos, e elevando para 7,8 mil médicos brasileiros o que corresponderá a 40% do programa.

Lembrando que esse ato nada tem à  ver com xenofobia ou qualquer tipo de preconceito para com os cubanos e sim uma revisão de contrato, haja visto que os médicos cubanos que aqui se encontram ganham apenas uma pequena fatia de seu salário, e o montante do que sobra vai para os cofres do governo socialista de  Cuba.

O que muda no programa agora na verdade será a ideologia fortemente socialista a qual era submetido os trabalhadores cubanos, Dilma Rousseff na época do acordo com Fidel.

Castro pouco se importou se os médicos que viriam da Ilha de Castro ficariam apenas com uma parte de seu salário, na verdade eu acho que ela fez isso para financiar de uma forma "legítima" o governo cubano, deixando de lado o direito do trabalhador de usufruir de seu próprio salário integral ganhado por seu esforço.

Outro erro no programa era que os médicos estrangeiros não passavam pelo exame do revalida, outrora não se sabe se são médicos de qualidade ou não, e junto com os médicos vieram também muitos agentes cubanos para ficar na vigilância entre os médicos para que os mesmos andassem na linha, pois correria o risco de alguns fugirem e pedirem asilo em um outro país, pois no acordo tratado entre Dilma e Castro se algum médico pedisse asilo ao governo brasileiro o mesmo seria deportado imediatamente para Cuba sobre a acusação de traidor da Pátria.

Eu particularmente não tenho nada contra esses profissionais cubanos pois eles também são vítimas do governo autoritário cubano, porém da forma que esse acordo foi firmado as pressas e cheio de falhas, à de ser mudado em alguns pontos, e se agora irão colocar profissionais brasileiros em seu lugares vejo isso sendo algo bom pois isso diminuirá um pouco com  taxa de desemprego que assola o Brasil.

O que achou sobre este artigo? Deixe seu comentário abaixo,suas opiniões são muito importante para nós , depois curta nossa página do Facebook clicando AQUI ou no botão curtir logo ali em cima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba Nossas Matérias Por E-MAIL!

Informe o seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Curta Nossa Pagina no Facebook